A Dracma Perdida

Sélia de Oliveira Barreto



Lucas 15:8 e 9 – "Ou qual a mulher que, tendo dez dracmas, se perder uma dracma, não acende a candeia, e varre a casa, e busca com diligência até a achar? E achando-a, convoca as amigas e vizinhas, dizendo: Alegrai-vos comigo, porque já achei a dracma perdida".


A Parábola da Dracma Perdida fala sobre a forma como Deus busca o pecador perdido e se alegra com seu arrependimento. Ela foi registrada juntamente com duas outras parábolas de Jesus, a do Filho Pródigo e a da Ovelha Perdida que têm praticamente o mesmo teor. Porém quero tomar emprestada essa parábola e usá-la fora do seu contexto, pois enquanto meditava ocorreu-me um pensamento: drácmas falam de valores. Com base nisso quero compartilhar um pensamento.


A mulher desta parábola tinha dez dracmas e perdeu uma. O que é uma dracma para quem ficou com nove? Ela poderia ter deixado a perdida de lado, mas ela foi diligente, esforçada e insistiu até achar a dracma perdida. Mas o que pode ser essa dracma em nossa vida? Vamos pensar nesta dracma como valores perdidos.


Quando o Senhor Jesus entrou em nossa vida os nossos valores foram trocados: passamos a valorizar e amar a Palavra de Deus, a orar com intensidade, a ter paixão pelas almas, entre tantos outros valores que foram depositados em nossa vida.


Podemos entender que esses valores são dracmas que passaram a fazer parte da nossa vida, mas que talvez, durante a caminhada, algumas foram ficando para traz, perdidas. Pode ser que hoje o amor por Jesus e sua Palavra já não seja o mesmo, tenha esfriado; a paixão pelas vidas e o amor ao próximo tenha se perdido na esquina do desapontamento humano.


Ao perder algumas dracmas talvez você se acomodou, pois ainda restaram outras. O texto diz que a mulher foi diligente em procurar a dracma perdida, pois sabia que todas eram valiosas e que, no seu dia-a-dia, iria precisar de cada uma delas.


Faça um exame da sua vida com Jesus e veja quais dracmas você perdeu. Hoje é dia de encontrar cada uma delas.


A mulher encontrou a dracma perdida à luz da candeia. O Espírito Santo quer iluminar o seu coração e te ajudar a encontrar cada dracma que você perdeu, cada valor que você deixou para traz.


Percebemos, no texto, o resultado, não só na vida da mulher que havia perdido a dracma, mas também na vida das pessoas imediatamente mais próximas dela. Cada dracma perdida e encontrada não vai refletir apenas em nossa vida, mas também na vida daqueles com quem convivemos, pois cada valor que Deus depositou em nós tem o objetivo não só de nos abençoar, mas também de abençoar a outros e estreitar não só o nosso relacionamento com Ele, mas também de sermos instrumentos para que outros gozem da mesma alegria em Deus que nós gozamos.


Quero te desafiar a levantar-se e, com determinação, buscar encontrar cada dracma perdida e a cada uma delas encontrada festejar a Jesus, testemunhando os feitos do Senhor na sua vida.

79 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo